Terça, 26 de Maio de 2020 09:02
86 998652221
Cidades CORONAVÍRUS

Com falta de aparelhos no mercado, Piauí inicia fabricação de respiradores de baixo custo

Equipamentos para a fabricação dos respiradores chegaram nesse sábado (16) em Teresina.

17/05/2020 17h00 Atualizada há 7 dias
Por: admin Fonte: G1
Protótipo do respirador apresentado pelos pesquisadores — Foto: Arquivo Pessoal/Gelson Catatau
Protótipo do respirador apresentado pelos pesquisadores — Foto: Arquivo Pessoal/Gelson Catatau

O governador Wellington Dias (PT) anunciou na noite desse sábado (16) a chegada de equipamentos para a fabricação dos respiradores Air-Tron, projeto desenvolvido por pesquisadores em Parnaíba, Litoral do estado. As peças vieram de São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul.

Com a falta de respiradores mecânicos no mercado e aparelhos confiscados pelo Ministério da Saúde, o governo decidiu incentivar o projeto que custa em média R$ 6 mil. Enquanto um respirador industrial custa em média R$ 50 mil.

Equipamentos para a produção de respiradores de baixo custo chegaram em Teresina — Foto: Divulgação/Ascom

O Air-Tron é um ventilador mecânico com os requisitos mínimos para ajudar no tratamento da Covid-19. O equipamento pode ser usado em crianças e adultos, inclusive em pacientes com sobrepeso, e monitorado à distância.

Curta ou siga nossa fanpage  -  Siga nosso Instagram   -  Siga-nos no Twiter

O diretor da startup Tron Ensino de Robótica Educativa, Gildario Lima, explicou que o equipamento possui sensores de pressão, fluxo e saturação de oxigênio, além de ventilação controlada e perfis de ventilação assistida. O aparelho foi desenvolvido com supervisão de médicos, fisioterapeutas, infectologistas e engenheiros elétricos.

Respirador desenvolvido por piauienses custa em média R$ 6 mil — Foto: Arquivo Pessoal/Gelson Catatau

Os desenvolvedores se preparam para produzir e doar pelo menos 500 equipamentos no Piauí. O projeto terá documentação aberta para fins filantrópicos.

Decretos determinam distanciamento social

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas.

Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Escolas, universidades e a maior parte do comércio, assim como serviços públicos, suspenderam as atividades. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.